Drauzio Varella alerta para vício em remédios e erros comuns para pegar no sono



Insônia é uma condição que pode ocorrer pontualmente ou de forma crônica e consiste na dificuldade em pegar no sono ou em se manter dormindo. Dessa forma, a pessoa sente cansaço extremo durante o dia por conta das noites mal dormidas.

“Dormir é uma função fisiológica, tão natural, mas virou um martírio no mundo atual. Por conta das muitas horas de trabalho, dos compromissos sociais à noite e de precisar acordar cedo no dia seguinte, muitas pessoas não dormem bem”, diz o Drauzio Varella em seu canal no YouTube.

A seguir, o especialista lista alguns hábitos simples que podem contribuir para boas noites de sono. 5 erros que causam insônia

Procurar dormir no mesmo horário é um bom passo que, embora pareça bobagem, faz diferença para o organismo. “O relógio biológico funciona por conta do claro e do escuro, ou seja, da noite e do dia. Quem dorme em horários diferentes a cada dia confunde o corpo”, comenta Drauzio.

Ele ainda diz que é importante tentar manter a mesma rotina também aos finais de semana.

Usar estimulantes

“Antes de dormir, nada de álcool, nada de cafeína, não fume antes de dormir”, aconselha o médico. “Alguns especialistas ainda dizem que exercícios vigorosos também atrapalham o sono”, acrescenta Drauzio.

Ele também conta que quem não abre mão do café talvez não relacione a baixa qualidade do sono com a bebida. “Experimente cortar o café ao meio dia”, diz.

NESSER3321 / ISTOCKI Assistir TV ou mexer no celular

Televisão no quarto não é uma boa ideia, assim como deitar na cama e ficar muito tempo no celular. “Isso porque a luz dos aparelhos eletrônicos impressiona a retina e faz o sono ir embora”, diz.

Passar o dia na cama

“É importante que o corpo reconheça a função exata para aquele espaço”, fala Drauzio. “Cama é lugar de dormir e fazer sexo e acabou. Fora isso, sente em cadeira, vá para o sofá.”

Deixar o quarto muito frio ou quente

Um detalhe que pode ser muito importante é a variação de temperatura do ambiente. “Procure manter o quarto em uma temperatura ideal. Isto é, nem muito quente e nem muito frio”, diz.

DOMOYEGA / ISTOCK Dicas para pegar no sono Leia

Muitas pessoas só conseguem dormir com a televisão ligada, mas Drauzio Varella não recomenda o hábito. Pelo contrário, ele aconselha a leitura como melhor ferramenta de indução ao sono.

“Se não consegue dormir, nada de ficar se debatendo na cama. Vá para o sofá, ligue um abajur com luz amarela, indireta e fraca. Em alguns minutos, é capaz de o sono chegar”, comenta.

Essa dica também vale para quem dorme com facilidade, porém desperta entre 2 e 3 horas da manhã e não consegue mais pegar no sono. “Hora da leitura neles”.

“Se você tomar esses cuidados com regularidade, dormir, que é uma função fisiológica e precisa ser fácil, será muito mais fácil”.

Cuidado com os remédios para dormir

Os hábitos citados por Drauzio são bons aliados na hora de abandonar os remédios para dormir. “Temos no Brasil uma epidemia de remédios para dormir. São os mais vendidos de todos os medicamentos em muitas cidades brasileiras”, diz.

FUNNYANGEL/SHUTTERSTOCK  Porém, o vício e a tolerância a essas drogas pode comprometer a saúde do sono.

“Toda droga psicoativa age no cérebro e provoca tolerância. Isto é, você precisa de doses mais altas para ter o mesmo efeito. E, depois de um tempo, mesmo doses altas já não fazem mais dormir a noite toda”, fala. “As pessoas entram num ciclo em que uma função fisiológica normal passa a depender da química”, comenta Drauzio.

Quanto tempo devo dormir?

Há quem precise de 5 ou 6 horas de sono para se sentir bem; já outros necessitam de 8 ou 9 horas.

Uma forma para descobrir quantas horas deve dormir é fazer essa conta nos momentos em que se está relaxado. “Por exemplo, acordar sem despertador”, pontua o médico. Durante as férias é um bom momento para se prestar atenção às necessidades do corpo.

Fonte: Panorama Farmacêutico


Compartilhe


Comentários