A menopausa é uma fase da vida da mulher em que ocorre a interrupção natural da menstruação



A Consultora Liliane Barros aborta nessa crônica a menopausa, evento ocasionado pela falência dos ovários, caracterizada pela interrupção da ovulação e da produção de estrogênio. É um processo inevitável, irreversível e universal para todas as mulheres.

 

Estive pensando nas queixas habituais no consultório e na farmácia.

Temos várias hoje em dia: depressão, ansiedade, irritabilidade, menopausa, insônia… e assim vai.

Escolhi começar conversando sobre a menopausa, fase em que as mulheres certamente irão viver. Algumas com sintomas mais brandos e outras com sintomas insuportáveis, colocando em risco até as relações.

É um tal de esquenta, esfria e esquenta de novo que realmente dificulta a nossa felicidade.

A chegada da menopausa ocorre entre 45 e 55 anos, às vezes antes ou depois desta faixa etária.

Mas o que acontece neste período?

Ocorre a diminuição dos hormônios sexuais na mulher e consequentemente vários sintomas. É importante nos observarmos e procurar um ginecologista ao percebermos algum sinal destes sintomas, que descrevo a seguir.

O ginecologista poderá fazer um diagnóstico inicial através dos sinais, e solicitar um exame de sangue, para verificar os níveis dos hormônios FSH, estrógeno e progesterona.

E vamos a eles: a menstruação fica irregular, ondas de calor acontecem, suores noturnos, irritabilidade, depressão, ansiedade, a qualidade do sono diminui, secura vaginal, diminuição da libido, aumento de peso e a pele e cabelos ficam secos. As alterações físicas e psicológicas são várias. Com todos estes sintomas é quase impossível conservarmos o bom humor!

Podemos conduzir esta fase utilizando as plantas medicinais, os fitoestrogênios, homeopatia e florais, além de outras práticas como a meditação. Seguindo sempre com acompanhamento e avaliação do ginecologista.

A Glycine max , que é a soja,  e o Trifolium pratense contêm Isoflavonas.

As Isoflavonas são amplamente utilizadas no climatério, que são fitoestrogênios com estrutura molecular semelhante ao hormônio endógeno. Estudos informam que foram obtidos resultados positivos de melhora dos sintomas.

Além da sua capacidade nutricional e de ser antioxidante.

O Trifolium pratense, também conhecido como Trevo vermelho, foi incluído em 2009 na lista da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS). Este fitoterápico também é utilizado para os sintomas da menopausa e existem pesquisas que informam sobre sua ação em reduzir a gordura abdominal.

Outro fitoterápico também utilizado é o Black Cohosh (Cimicífuga Racemosa), que alivia calores, ressecamento vaginal e ansiedade.

Estes fitoterápicos podem ser associados ou não. Podemos adicionar à formulação,  fitoterápicos para os outros sintomas como ansiedade, tristeza, dificuldades para conciliar o sono, depressão, irritabilidade, enfim podemos aliviá-los com as plantas medicinais e fitoterápicos.

Outros tratamentos podem ser utilizados e associados como os florais e a homeopatia.

Importante citar que é necessário manter ou escolher ter maior qualidade de vida. Ter um olhar para boa alimentação, exercícios físicos, atividades que trazem prazer e alegria a vida e se rodear de boas companhias.

 


LILIANE BARROS é Consultora especialista também em veterinária:
WhatsApp: (11) 98269-8491
• Consultório – Rua: Barata Ribeiro, 380 – cj 26
Cerqueira César – São Paulo
Atendimento de terapias integrativas e complementares – Reiki, Florais, Meditação e Fitoterapia.
• Consultoria Técnica Magistral.
Instagram: @profa_liliane_barros
e-mail: lilianeabarros@gmail.com
LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/liliane-almeida-barros-05118934
Fonte: Comunicação Sincofarma

Fonte: SincoFarma


Compartilhe


Comentários