Agosto dourado – Mês de Conscientização do Aleitamento Materno



O Sincofarma oferece gratuitamente a placa informativa que incentiva o aleitamento materno até os dois anos de idade ou mais.

 

É de conhecimento geral que o aleitamento materno é indispensável nos primeiros meses de vida. A indicação mundial é que se amamente, exclusivamente, o bebê até os 6 primeiros meses de vida e posteriormente à isso, incluir aos poucos outros tipos alimentação variadas até os dois anos de vida ou mais, porém ainda com o aleitamento.

O “Agosto Dourado” pode ser visto sendo comemorado em nosso site com o logo do Sincofarma/SP exibindo sua fita dourada, para contemplar o mês que conscientiza sobre a importância do aleitamento materno.

O leite materno é a base de uma construção de saúde sólida, que o bebê carregará ao longo de sua vida, com influência em todo o sistema do organismo. É comprovado que a amamentação é essencial e capaz de salvar a vida de 13% das crianças menores de 5 anos de idade em todo mundo, aproximadamente.

 

Semana Mundial de Aleitamento Materno

Desde 1990, a OMS – Organização Mundial da Saúde e a UNICEF criaram a Semana Mundial de Aleitamento Materno, com materiais distribuídos todos os anos em 14 idiomas. No Brasil, o Ministério da Saúde coordena a semana desde 1999.

Neste ano, o lema da semana é “Apoie o Aleitamento Materno por um Planeta Saudável”, que se estrutura junto com as campanhas sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), promovido pelas Nações Unidas. Os eventos mudam o formato, devido à pandemia e vão ocorrer virtualmente, em respeito ao necessário distanciamento social.

 

Placa Informativa “O Aleitamento Materno Evita Infecções e Alergias”

O Sincofarma/SP oferece, gratuitamente, em seu site a placa informativa “O Aleitamento Materno Evita Infecções e Alergias”, que informa sobre a recomendação da amamentação até os dois anos de idade ou mais.

A placa pode ser baixada e impressa para exibir na parede de sua farmácia, junto com outras placas, obrigatórias ou recomendadas pelo CFF, Anvisa ou Ministério da Saúde.

Veja as placas informativas em nosso site e faça o download delas aqui!

 

Fonte: Comunicação Sincofarma


Compartilhe


Comentários