Anvisa alerta sobre risco de erros de medicação



Profissionais de saúde devem estar atentos ao uso de medicamentos importados, com instruções em outras línguas.

 

A Anvisa publicou um alerta aos profissionais de saúde sobre o risco aumentado de erros de medicação em hospitais relacionados a produtos importados que possuem embalagens com informações em outras idiomasO alerta está disponível no portal da Agência e contém, inclusive, orientações sobre como os profissionais devem notificar casos por meio do VigiMed, sistema brasileiro para a notificação de eventos adversos relacionados ao uso de medicamentos e vacinas. Já a detecção de desvios de qualidade (queixas técnicas) relacionados aos produtos poderá ser informada pelo Notivisa. 

 

A medida se faz necessária devido à alta demanda por medicamentos para cuidados a pacientes hospitalizados com Covid-19, especialmente aqueles do chamado “kit intubação”, que podem ser importados, conforme as regras da Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) 483/2021.

 

Essa Resolução dispõe, de forma extraordinária e temporária, sobre os requisitos para a importação de dispositivos médicos novos e medicamentos identificados como prioritários para uso em serviços de saúde, em virtude da emergência de saúde pública internacional relacionada ao novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A medida permitque medicamentos importados, sem regularização sanitária pela Anvisa, possam ser utilizados no Brasil com rótulos, embalagens e bulas em outros idiomas. O objetivo é evitar o desabastecimento de fármacos, mesmo com a alta demanda por esses produtos no mercado brasileiro 

Confira a íntegra do alerta da Anvisa para risco aumentado de erros de medicação em hospitais devido à importação de medicamentos com informações em outros idiomas. 

 

 

Fonte: Anvisa


Compartilhe


Comentários