Dicas de Óleos Essenciais, Vegetais e Essências ou Aromas para Farmácias: tema da crônica de Liliane Barros



A importância de saber as diferenças para adquirir, utilizar e orientar os nossos clientes para alcançar os benefícios de cada um!

 

Pensei em um tema para esta semana e achei bem interessante falarmos de óleos essenciais, óleos vegetais e essências ou aromas.

Sabermos diferenciá-los é importante para utilizá-las da maneira correta e alcançar os benefícios de cada um.

Antes de mais nada é importante destacarmos que a Aromaterapia, que é uma prática que utiliza os óleos essenciais para o equilíbrio e o bem-estar, é uma das 29 Práticas Integrativas e Complementares oferecidas pelo SUS.

A Aromaterapia pode ser associada com outras práticas, tais como florais, meditação, cromoterapia e musicoterapia.

Então vamos lá! Quais são as diferenças?

Dica: Essência é um composto sintético, que não tem propriedades terapêuticas, não tem função de tratamento. Foi desenvolvido em laboratório e nos traz um odor agradável à manipulação e/ou produção.

 

Por exemplo, às utilizamos em produtos cosméticos, tais como: xampus, condicionadores e cremes para o corpo.

Temos várias: Herbal, Pitanga, Morango, Camomila e muitas outras. Não esquecendo que podemos utilizá-las combinando com o corante adequado.

 

Dica: é muito importante saber diferenciar o óleo vegetal do óleo essencial! Muitas pessoas confundem o uso. Apesar de serem extraídos das plantas, o processo de extração é diferente e o seu uso também.

Óleo vegetal é extraído normalmente de sementes e frutos das plantas, são ricos em sais minerais, vitaminas e ácidos graxos, têm molécula de cadeia longa, normalmente o aroma é suave ou não tem aroma, tem ação umectante e emoliente, assim são excelentes hidratantes. Podem ser utilizados na quantidade de até 100% e podem ser carreadores para os óleos essenciais.

Alguns podem ser até ingeridos como óleo de Coco, de Azeite de Oliva, Copaíba e o de Rícino (ruim!!!).

Outros são utilizados puros ou em proporções na cosmética. São eles: óleo de Semente de Uva, óleo de Amêndoas, de abacate, de Jojoba, Rosa Mosqueta e por aí vai.

Os óleos essenciais são compostos naturais, cem por cento puros e extremamente concentrados. São produzidos em pequenas quantidades pelas plantas. São extraídos de plantas aromáticas, das suas flores, folhas, raízes e caules, tem propriedades terapêuticas e farmacológicas. Agem tanto física quanto emocionalmente.

Por serem concentrados alguns pode vegetais.

É importante não confundir na compra e no uso. Temos óleo de Gergelim e óleo essencial de Gergelim, por exemplo, na hora de adquirir é importante saber a diferença.

Dica para diferenciar: os óleos essenciais na sua maioria não são oleosos. Como são voláteis evaporam rapidamente, diferente do óleo vegetal, outra diferença, o essencial tem odor forte, o vegetal não, o valor também é algo que específica. Normalmente o essencial é mais caro e adquirimos em quantidades menores.

Uma essência/aroma tem um valor muito mais baixo que o óleo essencial e um vegetal.

É sempre importante saber as diferenças para adquirir, utilizar e orientar os nossos clientes.

Fico por aqui!

Até a próxima semana com mais dicas magistrais!!!


 

LILIANE BARROS é Consultora especialista também em veterinária:

WhatsApp: (11) 98269-8491
• Consultório – Rua: Barata Ribeiro, 380 – cj 26
Cerqueira César – São Paulo
Atendimento de terapias integrativas e complementares – Reiki, Florais, Meditação e Fitoterapia.

• Consultoria Técnica Magistral.
Instagram: @profa_liliane_barros
e-mail: lilianeabarros@gmail.com
LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/liliane-almeida-barros-05118934

 

 

Fonte: Comunicação Sincofarma/SP

Publicado em 26 de abril de 2021


Compartilhe


Comentários