Serviços
Benefícios
Agenda de Cursos
Balcão de Talentos
Meu Cadastro
Contribuições

Estatinas não mexem na glicemia e são fundamentais para diabéticos



Medicamento reduz o colesterol e é fundamental para os que possuem diabetes tipo 2.

 

É de conhecimento geral que o LDL, conhecido como colesterol ruim, pode culminar em graves problemas, como infarto e derrame cerebral. Diabéticos tem grande propensão a ter doenças cardiovasculares e corre altos riscos de sofrer essas complicações. Quanto mais baixo o LDL do diabético, menor o perigo do desenvolvimento dessas e de outras doenças cardiovasculares.

As estatinas são os medicamentos mais prescritos para redução do colesterol. Em doses ajustadas, a redução da gordura no sangue pode chegar pela metade. A Associação Americana de Diabetes sugere o uso de estatinas para os pacientes acima de 40 anos.

Controle do colesterol, assim como de alimentação, exercícios, pressão e glicose são essenciais para qualidade de vida dos que possuem riscos de desenvolver doenças do coração, por isso as estatinas são muito significativas aos que têm diabetes.

As estatinas mais prescritas no Brasil são a invastatina, rosuvastatina, atorvastartina e pitavastatina. A receita indica que elas devem ser consumidas uma vez ao dia, sendo o tratamento vitalício. Elas também são produzidas em formulações genéricas.

São poucas e raras as reações adversas das estatinas, sendo superadas pelos seus benefícios. Caso o consumo não esteja surtindo efeito, é necessário conversar com seu médico, para haver substituição medicamentosa.

 

Fonte: Comunicação Sincofarma/SP


Compartilhe


Comentários