Julho Amarelo é o mês de destaque para conscientização das hepatites virais e câncer ósseo



Sincofarma/SP apoia o período dedicado à percepção das hepatites causadas, principalmente, pelos vírus A, B e C e para o câncer ósseo.

 

Todo mês, o Sincofarma/SP divulga as causas de conscientização mensal, que, normalmente, são disseminadas por fitas coloridas, para lembrar a todos dos motivos, existência, alcance, prevenção e possíveis impedimentos de doenças aparecerem ou evoluírem.

O mês de julho amarelo, dentro do calendário da saúde, é o mês de combate às hepatites virais e o câncer ósseo. Veja a fita junto ao logo do Sincofarma/SP, em nosso site.

Hepatites Virais

A Sociedade Brasileira de Hepatologia, durante todo mês de julho, alerta e difunde informações sobre as hepatites virais. A inflamação do fígado, chamada de hepatite, é um problema grave de saúde pública no mundo e acomete um número de pessoas no Brasil cada vez maior.

As causas são diversas, como o consumo de alguns remédios, álcool, drogas, doenças genéticas, autoimunes, ou metabólicas, assim como por meio de vírus, o que caracteriza as hepatites virais. A transmissão é muito rápida e pode ser por meio de água e alimentos contaminados, assim como por via sexual ou de fluidos corporais, pelo uso de utensílios pessoais compartilhados, como material de manicure, por exemplo.

Como prevenir?

– Uso de preservativos

– Utilização de materiais descartáveis em salões de beleza, estúdios de tatuagem ou locais em que se pode compartilhar fluidos corporais

– Consultas e exames médicos em dia

Em todo país, o Julho Amarelo se caracterizará com a realização de ações, para conscientização, prevenção e controle das hepatites virais, por diferentes universidades, secretarias, hospitais, unidades e órgãos de saúde.

Câncer Ósseo

Dentro da oncologia, o Julho Amarelo é o mês de escolha para a conscientização do diagnóstico precoce do câncer ósseo, para se ter um tratamento mais efetivo e rápido.

Segundo o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad, este tipo de tumor retrata 1% das patologias oncológicas no país, sendo que 10% dos pacientes com câncer desenvolvem mestástase óssea.

Apesar de raramente fatais, os tumores nos ossos são perigosos e necessitam de tratamento. A doença pode se apresentar em qualquer osso do corpo, porém mais comumente nos ossos longos, como a bacia, braços, pernas e colunas.

Quais são os sintomas?

– Dor nos ossos

– Inchaço

– Sensibilidade na área afetada

– Perda de peso

– Fadiga

– Ossos quebradiços

– Febre

O diagnóstico precoce é essencial para um tratamento mais breve e eficaz. O Julho Amarelo se apresenta como conscientização a procura do diagnóstico e tratamento, caso os sintomas acimas estejam presentes no paciente.

 

Fonte: Comunicação Sincofarma


Compartilhe


Comentários