Outono: Temporada de alergias



A estreia do frio, este ano, se deu praticamente esta semana – revelando a face mais temida do Outono em relação ao agravamento de algumas doenças de fundo alérgico.

 

Foto: Divulgação

 

Temperaturas mas baixas geram um clima propício à transmissão de vírus e proliferação de fungos e bactérias, sobretudo em pessoas predispostas. Mas é possível tentar preveni-las, evitando-se, por exemplo, aglomerações e lugares fechados e assim impedir boa parte das armadilhas outonais. Se a prevenção não der certo, as farmácias podem ajudar as pessoas a se livrar dessas tão desagradáveis condições. Confira.
Alergias costumam ser uma condição crônica – porque as pessoas podem ter predisposição orgânica a elas. E os alérgicos sabem muito bem que o Outono é uma estação do ano em que é preciso ter muito mais cuidado, comparativamente ao Verão. Basicamente, conforme a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), uma reação alérgica ocorre quando o sistema imune reage de forma exagerada a substâncias presentes no ambiente. Essas substâncias são conhecidas como alérgenos e, geralmente, são encontradas em:

  • ácaros
  • animais de estimação
  • pólen
  • insetos
  • alimentos

No Outono, as alergias que se manifestam de forma mais comum são a respiratória e a de pele, ambas estimuladas pelo tempo seco e bem mais frio que na estação anterior. Sobre as pessoas alérgicas, não há distinção em relação à faixa etária – ou seja, de crianças a idosos, todos podem experimentar essas reações alérgicas ao longo da vida.

Alergia respiratória: a mais frequente. Quanto mais seco estiver o ar, maior será a probabilidade de ocorrer a chamada rinite alérgica – afinal, os alérgenos tendem a ficar mais presentes no ar (como o pólen, a poeira e os pelos de animais). Entre os principais sintomas estão: espirros repetidos, coceira nasal, coriza contínua, olhos irritados e com coceira.

 

 Cuidado com a automedicação

Embora seja uma prática bastante frequente, a automedicação pode ser perigosa. E isso inclui o autotratamento das alergias respiratórias. Consequências prováveis:

*Agravamento da doença
*Ocultamento de sintomas correspondentes a outra doença que não a alergia

  • Combinação inadequada, fazendo com que um medicamento anule ou potencialize o efeito do outro
  • Desencadeamento de reações alérgicas ainda mais graves.

Essas situações evidenciam o quanto é importante procurar um médico especialista para que ele faça uma adequada intervenção terapêutica. Ele é o profissional indicado para rastrear as causas das alergias e prescrever os medicamentos mais apropriados e que são capazes de controlar a doença.

 

As principais famílias de antialérgicos disponíveis nas farmácias:

  • Anti-histamínicos
  • Descongestionantes
  • Corticosteroides

Nesta época, é bem comum que as pessoas com sintomas típicos recorram a antialérgicos usuais, automedicando-se. Mas qualquer alergista, indagado sobre um plano de prevenção de alergias a ser adotado no Outono, vai enumerar estas recomendações pedagógicas anti-alergia:

 

Cobertores e casacos fora do armário

É no Outono que os cobertores, mantas e casacos começam a sair do armário e voltar à circulação. Esse momento requer grande atenção dos alérgicos – é fundamental investir na boa limpeza desse material para evitar o contato com ácaros, poeira e até fungos acumulados durante a imobilidade dessas peças no Verão.

 

Poeira: inimigo número 1

Essa dica é válida para todas as estações do ano. Pessoas alérgicas devem manter a casa sempre limpa e longe de poeira, ácaros e substâncias que possam se tornar alérgenos. Ter uma rotina de higienização e manter o lugar sempre arejado é fundamental.

 

Tecidos proibidos

O organismo dos alérgicos tem certos tecidos como inimigos. Por isso, é preciso evitar o uso de certas roupas no Outono, como as feitas com lã, veludo e materiais sintéticos, preferindo-se sempre tecidos como o algodão, capaz de aquecer sem agredir o organismo.

 

O menu da boa alimentação

Uma boa alimentação é um segredo para a vida saudável e também uma das recomendações para aqueles que buscam se prevenir das alergias durante o outono. Adotar uma dieta balanceada, rica em sais minerais, proteínas e vitaminas, é extremamente importante para que o organismo possa manter-se forte e protegido contra a ação dos alérgenos.

 

Água, sempre

O consumo de água deve ser intenso, deixando o corpo hidratado e saudável. E é importante evitar o exagero no consumo de alimentos que não fazem parte da rotina, reduzindo as chances de desencadear alergias alimentares. Quando o assunto são crises alérgicas, a prevenção é sempre a melhor opção.

 

 

 

Fonte: ABCFarma

Publicado em 11 de maio de 2022


Compartilhe


Comentários