Pandemia aumenta casos de depressão e ansiedade no Brasil!



Liliane Barros traz mais uma crônica semanal dessa vez fala sobre a ansiedade e depressão na pandemia e como pedir ajuda.

 

Durante a pandemia e agora durante o inverno rigoroso, onde ficamos mais reclusos, podemos ter variadas queixas de clientes, desde sintomas como tristeza, apatia, depressão, até coriza, dor no corpo, febre, tosse com secreção, entre outros.

O atendimento farmacêutico pode ajudar com indicações e acompanhamento destes pacientes.

O farmacêutico está habilitado a atender e verificar até que ponto podemos acompanhar na farmácia ou qual o momento de encaminhar para o acompanhamento médico.

Muitos idosos se sentem entristecidos e mais reclusos, necessitando de atenção especial. Muitos deles fazem uso de polifarmácia onde é imprescindível avaliação de eventuais reações adversas e interações medicamentosas.

Para implantar o atendimento é importante eleger alguns pacientes e realizar o acompanhamento periódico.

Este acompanhamento é essencial!

Farmacêuticos e médicos trabalhando juntos em prol da saúde da população. Em outros países como o Canadá vemos este serviço sendo prestado de maneira recorrente.

Os Mips são medicamentos que devem ser dispensados com orientação. Em muitos casos vemos clientes separando na sua cestinha medicamentos que têm os mesmos princípios ativos e nomes comerciais diferentes, acarretando em superdosagem. Que será uma superdosagem acidental, por desconhecimento.

Sabemos que os medicamentos trazem benefícios ou malefícios de acordo como são utilizados e a orientação e acompanhamento fazem a diferença na qualidade de vida da população.

Basta uma dosagem errada para ocorrer sérios prejuízos à saúde.

Vamos nos direcionar na importância da implantação do consultório farmacêutico. Vemos no Brasil um início e alguns profissionais já estão implementando.

Um primeiro passo é estudar as Resoluções 585 e 586 de 2013, do Conselho Federal de Farmácia (CFF), e da Lei nº 13.021/14.

Ter um lado empreendedor também é importante para dar este passo.

Os consultórios podem ser implantados nas farmácias e drogarias, onde o investimento, dependendo da estrutura, será mais baixo do que um consultório independente, que poderá necessitar de maiores adaptações e passará por todo o processo de abertura de uma empresa.

Também dependerá dos serviços prestados.

É importante afirmar que o farmacêutico deverá ter especialização em farmácia clínica, onde adquirirá a expertise para desenvolver a nova função.

Sem dúvida que quem ganha é a população com mais este serviço prestado com qualidade. O estabelecimento também ganha por fidelizar e oferecer um serviço qualificado e com custo acessível.

 


LILIANE BARROS é Consultora especialista também em veterinária:
WhatsApp: (11) 98269-8491
• Consultório – Rua: Barata Ribeiro, 380 – cj 26
Cerqueira César – São Paulo
Atendimento de terapias integrativas e complementares – Reiki, Florais, Meditação e Fitoterapia.
• Consultoria Técnica Magistral.
Instagram: @profa_liliane_barros
e-mail: lilianeabarros@gmail.com
LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/liliane-almeida-barros-05118934

 

 

Fonte: Sincofarma

Publicado em 2 de agosto de 2021


Compartilhe


Comentários