Quais são as principais causas das perdas de vacinas?



O tema “conservação de vacinas” está chegando à discussão pública, pelo interesse da população na nova vacina. Mas é fundamental prestar atenção ao assunto sempre de forma técnica. Um estudo da revista científica Vaccine mostrou algumas das falhas mais frequentes na cadeia de frio, que levam à perda de eficácia das vacinas. Quase todos estão relacionados à conservação.

 

  • Exagerar na “proteção” das vacinas contra o calor e expor ao congelamento. Isto representou 31% das falhas encontradas no estudo.
  • Refrigeradores não específicos para conservação de vacinas, com temperaturas menores do que 0°C, representaram 21,9% das perdas.
  • A falta de tecnologia para monitoramento e controle da temperatura também foi detectada como causa de perdas, além de outros fatores relacionados ao desvio da faixa entre 2°C a 8°C.

 

Para armazenar vacinas corretamente em sua farmácia, você deve utilizar câmaras científicas registradas no Ministério da Saúde e produzidas de acordo com as Boas Práticas de Fabricação da ANVISA. Com isso, a farmácia atende à RDC 197/2017, que proíbe o uso de geladeiras domésticas para armazenar vacinas. As câmaras de conservação inteligentes Biotecno eliminam todos esses riscos e atendem à legislação vigente.

Uma ótima notícia é que a marca de refrigeração científica mais premiada do Brasil é parceira do Sincofarma/SP. Essa parceria permite que associados Sincofarma/SP adquiram diretamente com a Biotecno equipamentos científicos para o armazenamento correto de vacinas e medicamentos. Entre os benefícios estão instalação, treinamento, frete grátis e até a personalização do equipamento com a identidade visual do seu estabelecimento de saúde. Conheça as câmaras no site e solicite seu orçamento, diretamente com o fabricante.

 

www.biotecno.com.br

(55) 98423 1703 / (55) 98402 5185 / (55) 98421 0981

 

Fonte: Biotecno


Compartilhe


Comentários