Qual a diferença entre cosméticos e dermocosméticos? Entenda!



Cosméticos e dermocosméticos não atuam da mesma forma na pele. Saiba mais e veja como e quando incluir cada um na rotina de beleza.

 

A gama de opções de produtos de beleza cresce a cada e ficar confusa sobre a função exata de cada um é supercomum, especialmente quando se fala em cosméticos e dermocosméticos.

De acordo com a dermatologista especialista em cosmiatria e parceira Belliz, Luciana Garbelini, apesar de serem muitas vezes confundidos como a mesma coisa, eles possuem diferenças significativas na hora de cuidar da nossa pele.

“Cada um deles age em um determinado nível da pele e proporcionam resultados diferentes”, diz.

Conheça a seguir as principais diferenças entre cosméticos e dermocosméticos:

Cosméticos

  • O que são

Cosméticos são produtos com ação imediata, mas temporária.

Dessa maneira, eles são capazes de alterar a aparência da pele apenas durante o período em que são aplicados.

É o caso das maquiagens, por exemplo, que embelezam e escondem instantaneamente olheiras e linhas de expressão, mas não proporcionam tratamento para a cútis.

Além disso, os componentes presentes na formulação de cosméticos não precisam de comprovação cientifica.

Isso significa que não existe uma obrigatoriedade em fazer testes que comprovem a eficácia do produto.

Mas a grande maioria das empresas realizam análises para segurança do consumidor.

  • Benefícios

Cosméticos podem limpar, perfumar e proteger a pele enquanto estiverem sobre ela.

Ou seja, se uma pessoa apresenta manchas no rosto e utiliza um corretivo para disfarçar o problema, a pele ficará uniforme até a remoção do produto. Depois disso, as manchas continuarão presentes.

Dermocosméticos

  • O que são

Os dermocosméticos são produtos que têm em sua formulação ativos farmacológicos, tendo como principal finalidade tratar a saúde da pele e não apenas neutralizar imperfeições.

Nessa classe estão os cremes, máscaras faciais e séruns, por exemplo.

Diferentemente dos cosméticos, esses produtos precisam passar por uma série de testes dermatológicos e pesquisas rigorosas que comprovam cientificamente os efeitos e segurança de suas formulações antes de chegarem ao mercado.

  • Benefícios

Por contarem com ativos que penetram na pele e atuam nas camadas mais profundas, os dermocosméticos trazem benefícios em diferentes tratamentos dermatológicos, como redução de olheiras e oleosidade excessiva, clareamento de manchas, redução de poros, firmeza da pele, melhorando sua elasticidade.

E também são eficazes na hidratação da cútis, tratando ou eliminando problemas pontuais a longo prazo.

 

Fonte: Guia da Farmácia


Compartilhe


Comentários