Sincofarma participa da Lei que Proíbe venda de medicamentos em supermercados e similares



Lei nº 17.674, de 07 de outubro de 2021, proíbe venda de qualquer medicamento em mercados, supermercados, conveniência e estabelecimentos similares na Cidade de São Paulo

 

O projeto de Lei nº 615/2018, de autoria dos vereadores Gilberto Natalini e Aurélio Nomura, foi aprovada pelo plenário e sancionada pelo Prefeito de São Paulo.

Com a sua publicação na Casa Civil, em 07 de outubro de 2021, fica proibido no Município de São Paulo a venda ou dispensação de qualquer tipo de medicamento, mesmo aquele que não exija receita médica em mercados, supermercados, loja de conveniências e outros estabelecimentos não enquadrados na Lei Federal nº13.021/2014.

O Sincofarma/SP, através do seu Presidente Natanael Aguiar Costa, esteve presente neste apoio juntamente com demais instituições, associações e conselho do setor do varejo farmacêutico.

Ricardo Nunes, prefeito da Capital paulista, decreta e promulga a Lei: Art 1.º

“Fica proibida no Município de São Paulo a venda e/ou dispensação de qualquer tipo de medicamento, mesmo aquele que não exija receita médica em mercados, supermercados, lojas de conveniência e outros estabelecimentos que não estejam enquadrados no conceito de farmácia estabelecimento nos incisos I e II e caput do art. 3o da Lei Federal n.º13.021, de 2014.

Clique aqui para ver a Lei na íntegra 

 

Para mais informações

e-mail: juridico@sincofarma.org.br

Tel: (11) 3224-0966

Fonte: juridico@sincofarma.org.br

Publicado em 11 de outubro de 2021


Compartilhe


Comentários