Serviços
Benefícios
Agenda de Cursos
Balcão de Talentos
Meu Cadastro
Convenções

SP já registra 11 mortes por gripe e Saúde faz apelo por vacinação



A duas semanas do fim da campanha, secretaria estadual imunizou pouco mais da metade do público-alvo.

 

O Estado de São Paulo já registrou 11 mortes pelo vírus influenza neste ano, mesmo antes do período no ano em que a doença é mais comum. Ao divulgar os números, nesta quinta-feira, 16, a coordenadora do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde, Regiane de Paula, fez um apelo para que as pessoas que fazem parte dos grupos de risco compareçam aos postos de saúde para se vacinar contra a gripe.

A campanha de vacinação, iniciada no dia 10 de abril, vai até o próximo dia 31. “O frio está chegando e a vacina é a forma de se prevenir. É importante que as pessoas desses grupos prioritários não deixem de tomar a vacina”, pediu. O auge do risco para a doença acontece entre maio e julho, meses mais frios. “É por isso que, este ano, antecipamos o início da campanha”, disse.

A 15 dias do fim da campanha, até esta quinta haviam sido vacinadas 7,53 milhões de pessoas no Estado, 55,9% da população-alvo, de 13,2 milhões. “Precisamos chegar à meta de 90% desse público, principalmente as crianças, gestantes e idosos”, disse. Os grupos prioritários incluem mulheres até 45 dias após o parto, povos indígenas, professores e pessoas com doenças crônicas ou baixa imunidade, além de trabalhadores na saúde.

Até agora, segundo ela, os idosos foram os que mais procuraram a vacina – 67,7%, seguidos pelas crianças (54,6%), gestantes (53,6%) e profissionais da saúde (49,4%). Todos os municípios do Estado, segundo Regiane, estão abastecidos com a vacina. Segundo recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), a vacina de 2019 previne a população-alvo contra o vírus Influenza dos tipos A (H1N1), A (H3N2) e B. A vacina é produzida pelo Instituto Butantan, vinculado à Secretaria. Este ano, foram disponibilizados 64 milhões de doses ao Ministério da Saúde para a campanha em todo o Brasil.

Morte

A Secretaria de Saúde municipal confirmou nesta quarta-feira, 15, a primeira morte por gripe, este ano, em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. A vítima, uma mulher adulta, não tinha sido vacinada. Ela apresentou sintomas no dia 3 de maio e morreu há cinco dias. Conforme a pasta, a paciente fazia parte de grupo de risco, pois apresentava comorbidades. Na cidade, com sete casos confirmados, a vacinação foi intensificada. A cobertura vacinal está em 52,3%, equivalente a 75,7 mil pessoas dos grupos prioritários. A meta é vacinar, até 31 deste mês, 99% dos integrantes desses grupos.

Em Santos, no litoral paulista, a Secretaria da Saúde liberou a vacina contra a gripe para todos os públicos. A meta, anunciada nesta quinta-feira (16), é vacinar 224 mil pessoas, ou seja, 52% da população. Já foram vacinadas 97,5 mil pessoas, 71% do público-alvo inicial, de 131 mil pessoas.

A pasta decidiu liberar a vacinação para todos após o Ministério da Saúde ter ampliado a meta inicial do município, incluindo professores e pessoas com comorbidades, como diabéticos, hipertensos e asmáticos, entre outros. Todas as policlínicas municipais estão abastecidas com vacinas – algumas unidades já vacinam também aos sábados.

 

Fonte: Terra


Compartilhe


Comentários