Serviços
Benefícios
Agenda de Cursos
Balcão de Talentos
Meu Cadastro
Contribuições

Surto de sarampo nos EUA chega a 880 casos, o maior desde 1994



Somente na semana passada foram reportados 41 casos, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças; doença já foi registrada em 24 Estados americanos.

 

O surto de sarampo nos Estados Unidos chegou a 880 casos registrados neste ano, o maior desde 1994, informaram agentes oficiais de saúde na segunda-feira, 20.

Somente na semana passada foram reportados 41 casos, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês). Destes, 30 ocorreram no Estado de Nova York – a maioria na cidade de Nova York e alguns no Condado de Rockland. A doença já foi registrada em 24 Estados americanos.

Um porta-voz do CDC disse que ainda é muito cedo para dizer se o surto já está diminuindo. Em Nova York, a transmissão do vírus parecia estar sofrendo uma redução em janeiro, mas no mês seguinte aumentou novamente. Um surto de vírus em uma determinada região só é dado por encerrado após 42 dias sem o registro de um novo caso, de acordo com a fonte.

A transmissão do sarampo tende a diminuir quando chega o calor do verão, afirmam especialistas. Não se sabe se isso ocorre porque as crianças não ficam muito próximas na escola, porque as famílias passam menos tempo dentro de casa ou porque gotículas que contêm o vírus permanecem no ar por mais tempo no ar frio e seco do que no ar quente e úmido.

Surto no noroeste do Pacífico

No noroeste do Pacífico, que registra um surto sem relação com o de Nova York, as taxas de imunização subiram mesmo na Ilha de Vashon, em Washington, que há muito tempo é conhecida pelo alto número de pais que se recusam a vacinar os filhos.

A região, localizada a apenas 22 minutos de Seattle em balsa, tem visto mais pais aceitarem a vacina por uma série de razões, segundo a agência Associated Press. Muitos estão preocupados com o surto da doença e outros estão cansados da reputação da ilha de ser o epicentro de rejeição à vacina.

A taxa de vacinação entre alunos do jardim de infância nas escolas públicas de Vashon subiu de cerca de 74% em 2018 para 56% em 2012, de acordo com o departamento de saúde local. O número ainda é inferior aos 95% necessários para garantir que o sarampo não se espalhe amplamente se for introduzido numa área.

 

Fonte: Comunicação Sincofarma/SP


Compartilhe


Comentários