Varejo farmacêutico sobes dois dígitos, mas precisa renovar serviços para enfrentar novos tempos



Foram R$ 79,2 bilhões movimentados no primeiro semestre de 2020, com faturamento a mais de 12,7% em relação ao mesmo período, ano passado.

 

Os números positivos apontados ao crescimento do varejo de farmácias, as mesmas devem se atentar às oscilações que podem ser causadas pela pandemia do novo coronavírus, Covid-19 e as exigências dos clientes, que tendem a aumentar.

Em entrevista ao site Mercado & Consumo, o vice-presidente Latam da Close-Up, Paulo Paiva, colocou algumas dificuldades às quais o setor pode ter que enfrentar na pandemia. “Por pressão de custos, a indústria tende a promover uma migração estratégica dos princípios ativos hoje concentrados na China e na Índia. Olhando para o varejo, as projeções de queda do PIB afetam a renda do consumidor e fazem despencar a cobertura de saúde privada. Em médio prazo, isso poderá criar barreiras para acesso a medicamentos e comprometer as atuais margens do setor”, observa.

Curso para agregar serviços à farmácia

O varejo farmacêutico necessita se renovar para os enfrentamentos que pode passar daqui para a frente. O Sincofarma, ao analisar o momento, busca oferecer aos seus associados novas possibilidades para evolução da categoria e ascensão do varejo farmacêutico.

No dia 19/09, sábado, o Sincofarma/SP estará promovendo o curso de “Farmácia com Veterinária – Como Agregar Serviços”, com o objetivo de capacitar o profissional no preparo de formulações, entendimento das prescrições, atuação juntos aos veterinários e apresentar as formas farmacêuticas diferenciadas e também apresentar a parceira do Sincofarma, PetLab, empresa de cosméticos veterinários veganos. O mercado pet está em expansão e que necessita de profissionais habilitados e em busca de novos conhecimentos.

Para saber mais sobre o curso, acesse nosso site e inscreva-se aqui!

 

Fonte: Comunicação Sincofarma


Compartilhe


Comentários